"Um novo olhar sobre Mira de Aire"
Domingo, 25 de Maio de 2008
Creche "O Pinguim"

 

         Em 1969, foi pedido à Congregação das Imãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres que enviassem Irmãs para abertura de um novo Infantário em Mira de Aire. Em 1970, duas Irmãs e uma enfermeira chegaram a Mira de Aire e começaram a restaurar o edifício no qual havia de funcionar o Infantário.
            O Infantário abriu as portas a 4 de Maio de 1970 com vinte crianças, sendo a maioria bebés. Posteriormente foram entrando crianças, progressivamente, até atingir a lotação de 60 crianças nas valências de Creche e Jardim-de-infância.
            O edifício onde funcionava este Infantário sofreu algumas reparações de modo a melhorar as suas condições de ventilação e arejamento. Em Dezembro de 1975 a Congregação das Imãs Concepcionistas ao Serviço dos Pobres declina a responsabilidade sobre este Infantário.
            Nos dias de hoje o estabelecimento possui apenas a valência de Creche abrigando crianças dos 3 meses até aos 3 anos. Pertence ao Instituto de Solidariedade e Segurança Social, com tutela directa do Centro Distrital de Segurança Social de Leiria. A população escolar é constituída por 33 crianças, 2 educadores, 4 ajudantes de acção sócio – educativa e 3 auxiliares de serviços gerais. A alimentação neste Infantário (almoço e merenda) é fornecida por uma empresa externa de acordo com as normas do HACCP.


Publicado por Mirenses às 23:56
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Agrupamento de Escolas de Mira de Aire e Alvados

 

Jardim-de-Infância nº1 de Mira de Aire
 
O Jardim-de-infância nº1 de Mira de Aire é um estabelecimento oficial dependente do Ministério da Educação. Funciona em duas salas separadas da Escola Básica nº1 do 1º Ciclo de Mira de Aire, existindo também duas casas de banho adaptadas. As crianças podem usufruir do serviço de almoços, servidos pela cantina escolar da referida escola.
O espaço exterior, comum à Escola Básica nº1, é grande, possuindo equipamentos agradáveis, seguros e que estão de acordo com a faixa etária das crianças.
            A população escolar deste estabelecimento é cerca de vinte crianças, tendo como pessoal decente uma educadora e como pessoal não decente uma auxiliar da acção educativa.
             Entre o Jardim-de-infância, as famílias e a comunidade envolvente, existe uma relação de abertura intercâmbio e interligação, onde prevalece a troca de valores, saberes e experiências.                                                                                                                                                                                                                                              
 
 
 
Jardim-de-Infância nº2 de Mira de Aire
 
 
             O Jardim-de-infância nº2 de Mira de Aire pertence à Rede Pública do Ministério de Educação e está integrado no Edifício na Escola Básica nº2 do 1º Ciclo de Mira de Aire. É constituído por duas salas conjuntas, existindo também duas casas de banho. O espaço da cozinha e o salão polivalente são de utilização comum com a Escola Básica nº2 do 1º Ciclo, tal como o recreio, que é muito espaçoso e tem dois campos desportivos.
            As crianças podem usufruir ainda de uma componente de apoio à família com uma vertente de animação sócio-educativa, dinamizada no espaço do Jardim-de-infância por duas auxiliares numa sala da EB1 nº2 cedida para o efeito.
            A população escolar deste estabelecimento é constituída por cerca de quarenta e cinco crianças, o pessoal docente é constituído por duas educadoras de infância e o pessoal não docente é constituído por duas auxiliares de acção educativa.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     
 
  
 
 
Escola Básica nº1 do 1º Ciclo de Mira de Aire
 
 
 
A Escola Básica nº1 do 1º Ciclo de Mira de Aire fica situada na Rua Professor Santos Baptista e foi construída em 1968. É formado por dois blocos geminados com quatro salas de aula cada um. Destas oito salas, quatro são ocupadas pelo 1º Ciclo, duas pelo Jardim-de-infância nº1, outra onde se realizam as reuniões, servindo também como biblioteca, e uma outra onde decorre o projecto O.T.L. (Ocupação dos Tempos Livres).
Adjacente à retaguarda, existem dois alpendres onde as crianças brincam em dias chuvosos. Nestes espaços, existem as instalações sanitárias, contendo também casas de banho adaptadas para alunos com deficiência motora.
Nos espaços ao ar livre, existe equipamentos de recreio e árvores, junto às quais estão seis bancos de jardim. Existe também um pequeno espaço relvado e ajardinado, com plantas próprias da zona. O recinto escolar está vedado e alcatroado o que dá uma maior segurança à escola e um aspecto mais cuidado.
A cantina escolar, composta por uma cozinha, uma despensa, uma pequena casa de banho e dois salões onde são servidas as refeições, situa-se na parte traseira do edifício, e contem um aquecimento a gasóleo tal como a escola.
A população escolar da EB1 nº1 de Mira de Aire é em média de oitenta alunos, tem como pessoal docente cinco professoras (quatro com turma atribuída e uma em apoio educativo) e tem como pessoal não docente duas auxiliares de acção educativa.
 
  
 
 
 
Escola Básica nº2 do 1º Ciclo de Mira de Aire
 
A Escola Básica nº2 do 1º Ciclo de Mira de Aire fica situada na Rua da Sobreirinha e foi inaugurada em 1984. É formado por quatro núcleos de duas salas cada. Das oito salas, quatro são ocupadas pelo 1º Ciclo, duas pelo Jardim-de-infância nº2, uma para as actividades de componente de apoio à família, que foi adaptada para Biblioteca Escolar, e outra de apoio a Ensino Especial. Além das salas, existe ainda uma cozinha, um espaço para refeitório, dois balneários, vinte sanitários, dois telheiros, um espaço polivalente, um gabinete, e seis arrecadações.
O recinto escolar é vedado, o que dá uma maior segurança à escola e os espaços ao ar livre permitem a realização de várias actividades, como o desporto.
Toda a escola é provida de aquecimento, à excepção do salão polivalente e da cozinha.
Neste estabelecimento, a população escolar é em media de oitenta e cinco alunos, o corpo docente é formado por cinco professores (quatro com turma atribuída e uma em apoio sócio-educativo) e tem como pessoal não docente três auxiliares de acção educativa.
 
 
 
 
 
 
 
Escola Básica do 2º Ciclo Dr. Luciano Justo Ramos
 
             A Escola Básica do 2º Ciclo Dr. Luciano Justo Ramos, situa-se na Rua Luís de Camões, primeiramente foi um estabelecimento de ensino – O Externato de Mira de Aire. Este colégio funcionou pela primeira vez em 1962 e só mais tarde foi construído um edifício para nele funcionar o Externato.
          A Escola dispõe de doze salas de aula, estando divididas uma por turma, e sendo as restantes salas especificas, nomeadamente uma de Ciências da Natureza, duas de Educação Visual e Tecnológica e uma de Educação Musical. Paralelamente, existem salas de apoio, como é o caso das salas dos professores, da Biblioteca, da papelaria/reprografia, da sala de computadores e da sala de auxiliares de acção educativa.
           Existe ainda o Bar com um espaço remodelado onde são distribuídas as refeições, o Gabinete do Coordenador de Escola que é também o espaço destinado à recepção dos Encarregados de Educação, um campo de Jogos e respectivos balneários, um telheiro e quatro casas de banho.
           Este estabelecimento tem uma população escolar de, aproximadamente, 110 alunos de idades compreendidas entre os dez e os catorze anos. O pessoal docente é constituído por quinze professoress sendo o pessoal não docente constituído por seis auxiliares de acção educativa.
            A escola disponibiliza ainda uma sala para as crianças do pré-escolar na componente de apoio à família. Esta tem como norma dinamizar actividades recorrendo muitas vezes ao meio envolvente numa perspectiva de abertura e intercâmbio de experiências e saberes.
  
Escola Secundária + 3 CEB de Mira de Aire
  
 
A Escola Secundária + 3 CEB de Mira de Aire sendo do Agrupamento de Escolas de Mira de Aire e Alvados, funciona num edifício inaugurado a 30 de Abril de 1984.
A criação de um estabelecimento de ensino secundário na vila foi dinamizada pelo Dr. Luciano Justo Ramos, que a 1 de Outubro de 1962 fundou o Externato de Mira de Aire.
A escola é constituída por dois blocos, sendo um deles dedicado à prática lectiva.       
O bloco de aulas, com três pisos, tem vinte e três salas de aula, sendo algumas especificas, nomeadamente a Sala TIC, as Salas de Educação Visual e Educação Tecnológica, os laboratórios de Química e Biologia e as respectivas salas de preparação, os Gabinetes de Historia e Geografia, Línguas e Matemática, a Reprografia e a Sala de Professores.   
O outro bloco e constituído pela Sala de Directores de Turma, Sala de Reuniões, o Bar, a Cozinha, o Refeitório, o Salão Polivalente, a Secretaria, o Gabinete do Conselho Executivo e a Biblioteca. A Escola dispõe ainda de dois campos desportivos e respectivos balneários.
A Escola Secundária possui uma população escolar, em média, de 200 alunos, distribuídos por turmas do 3º Ciclo do Ensino Básico, do Ensino Secundário e por uma turma CEF – tipo 1. Frequentam ainda estas instalações alunos do Curso Profissional de Técnicas de Apoio à Gestão e de um Curso para Reconhecimento, Validação e Valorização de Competências.
O corpo docente é constituído por 35 professores, sendo o corpo não docente por 15 auxiliares de acção educativa, quatro cozinheiras, um guarda-nocturno, seis assistentes de administração escolar e um técnico do A.S.E.
Para alargar o seu envolvimento com a população, a Escola Secundária tem aberto os seus espaços exteriores, após o horário lectivo e aos fins-de-semana, sendo os campos de jogos e o parque infantil frequentados por inúmeras pessoas de forma totalmente livre. A Biblioteca também tem um horário alargado e, ao Sábado, está aberto a esta mesma população.
 
 
 


Publicado por Mirenses às 23:51
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Coral Gaudia Vitae

 

 

O Coral Gaudia Vitae de Mira de Aire fez a sua apresentação oficial a 12 de Abril de 1986.
O seu grande prestígio tem levado bem alto, pelo país e estrangeiro, o nome de Mira de Aire e Porto de Mós.
No seu Curriculum constam a participação em Encontros de Coros a nível regional, nacional e internacional e várias digressões a países como: Espanha, França, Alemanha, Republica Checa e Brasil, com passagens por Argentina e Paraguai.
Foi convidado para actuar em celebrações e comemorações de várias efemérides como: o 1º Centenário da Restauração da Província Franciscana de Portugal; o 8º Centenário do Nascimento de Stª Clara de Assis; o 1º Centenário do Nascimento da Fundadora das Irmãs Franciscanas da Divina Providência; o Dia Mundial do Doente, em Fátima e o 8º Centenário de Stº António. Para além destes, participou também no Congresso Internacional “Ajuda À Igreja que Sofre”.
Cantou em locais históricos e de grande prestígio, tais como: o Mosteiro da Batalha, o Mosteiro dos Jerónimos, o Coliseu do Porto, a FIL (Feira Internacional de Lisboa), Fátima e grandes salas de espectáculo e Catedrais no estrangeiro.
Para fins pedagógicos, Gravou para a Escola Superior de Educação de Leiria, e participou igualmente em 2 CD’s intitulados “Os Melhores Coros da Região Centro” e também na gravação do CD “Portus Molarum”, com os coros do Concelho de Porto de Mós.
Participou em grandes obras (cantatas, oratórias, etc.) acompanhadas pela Banda Sinfónica da PSP, Orquestra D’Artave, Orquestra do Teatro Nacional de S. Carlos e Orquestra das Beiras.
Já foi recebido na Câmara Municipal de Lisboa e no Palácio de Belém aquando da recepção ao Coro Diplomático em 5 de Novembro de 1996.
Com outras participações em exclusividade: Rádio Renascença, RTP Internacional e RTP2, Peregrinação Internacional a Fátima em 13 de Maio, Congresso Nacional de Liturgia, etc., o Coral foi agraciado com a Medalha de Prata da Câmara Municipal de Porto de Mós, e na comemoração do vigésimo aniversário foi-lhe atribuído um voto de louvor pela mesma entidade.
É Maestro desde a sua fundação o Professor Jaime Baptista Bento da Silva, sendo a Presidente do Coral: Conceição Carreira do Rosário.



União Recreativa Mirense

 

No dia 1 de Abril de 1939 era fundado o U.R.M. (União Recreativa Mirense). Manuel Carreira foi o grande impulsionador da criação do clube e consequentemente o primeiro presidente do mesmo. Manuel Raposo e Joaquim Geada, sócios nº1 e nº2 respectivamente, também tiveram grande influência para a criação do Mirense.
Iniciou-se a década de 40 e o Mirense vive o primeiro grande acontecimento desportivo (1944), com a realização da Taça Sebastião Rosa, que viria a ser o primeiro troféu deste clube.
            Na altura do começo da 2ª Guerra Mundial, era construído o Campo da Fiandeira, que seria cedido ao U.R.M. a título de empréstimo. Com as condições que o Mirense possuía, viveu muitos momentos triunfantes entre as décadas 50 e 70.
            A 13 de Abril de 1958, viveu um dos seus melhores momentos, ao receber no Campo da Fiandeira o Benfica e o Sporting para se defrontarem. Também neste dia se defrontaram o Mirense e o Alcanena. Toda a receita desses jogos foi oferecida ao clube da casa, o que garantiu a continuidade de bons momentos até ao final dos anos 50. O clube fechou esta década com chave de ouro ao ser campeão distrital.
            A década de 60 começou da melhor maneira possível, pois o Mirense foi Campeão Distrital nas épocas de 60/61, 61/62, 62/63, 63/64. A 1 de Abril de 1964 (o seu 25º aniversário), vence a Taça do Distrito e é Campeão Distrital, subindo pela primeira vez à 3ª Divisão Nacional. Na época seguinte (65/66) alcança a melhor classificação de sempre (3º lugar), acabando por descer de divisão na época de 66/67.
            Na década de 70, o Mirense voltou á ribalta com a conquista de mais um campeonato e Taça Distrital (73/74).
            Atingiu-se assim a década de 80, “Década Dourada”, uma vez que o clube iria conseguir os maiores feitos de sempre, não só no campo desportivo, mas também no campo social.
 No campo social, construiu-se um novo Estádio de Futebol com capacidade para cerca de 3000 pessoas. Este passou a ser um dos melhores do Distrito de Leiria. No campo desportivo ganhou diversos títulos. Na época de 81/82 ganhou a Taça Distrital ficando em 2ª lugar. Na época seguinte repete os mesmos feitos da época passada. Em 83/84 é Campeão Distrital, subindo mais uma vez à 3ª Divisão Nacional e vence pela 3ª vez consecutiva a Taça Distrital. Seria nas duas épocas seguintes que iria conseguir alcançar o maior prestígio, vencendo a 3ª Divisão Nacional Série D (85/86) e consequentemente subindo de divisão, um feito jamais alcançado.
Após estes feitos, o clube entrou em crise e o seu vigor foi-se perdendo aos poucos.

Nos dias de hoje o clube não apresenta uma equipa do escalão “Seniores” e participa em campeonatos de futebol e futebol salão com os outros escalões.

 




Círculo Cultural Mirense

            O Círculo Cultural Mirense (CCM) teve a sua origem no início dos anos 30, ocorrendo a sua oficialização no dia 5 de Junho de 1978. Foi-lhe assim atribuída a categoria de Instituição de Utilidade Pública.

            Adquiriu particular importância a partir dos anos 60, altura em que reunia debaixo do mesmo tecto um Grupo de Teatro Amador, o Grupo Coral (que é hoje o grupo Coral Gautia Vitae), uma Banda Filarmónica e uma Orquestra Típica.
            Nos dias de hoje a Banda Filarmónica mantém-se e a Orquestra Típica transformou-se numa Banda Orquestra Ligeira. Esta última já colaborou com o grupo Coral Gaudia Vitae e com o Rancho Folclórico de Mira de Aire. Já participou nas Marchas Populares e nas Festa de S. Pedro promovidas pela Câmara Municipal de Porto de Mós. Integraram em comemorações de efemérides e espectáculos noutros locais, como por exemplo: Batalha, Pataias, Clube Náutico das Docas de Lisboa e Teatro Nacional Dª Maria II. Esta Banda é actualmente dirigida pelo Maestro Luís Carreira.
            A pintura é uma outra vertente promovida pelo Círculo Cultural Mirense, através da sua Escola de Pintura e Vitral. Os trabalhos dos alunos desta escola já foram expostos no Castelo de Porto de Mós, na Galeria do PNSAC de Mira de Aire, no Posto de Turismo de Fátima e no Átrio-Galeria do Hospital de Stª Isabel de Torres Novas. No que se refere à área da pintura, o CCM tem colaborado ainda nas Exposições de Pintura e Arte Contemporânea levadas a cabo pela Comissária Srª Dª Guida Loureiro.       
            Uma outra área de destaque é a dança que é fomentada através da Escola de Ballet. As principais actuações das alunas desta escola são durante as Comemorações do Dia Mundial da Dança, no Teatro Auditório de Porto de Mós.   
            Para além destas áreas, o CCM proporciona ainda aulas de ginástica e de música. Leva a cabo ainda uma divulgação audiovisual.  
            O CCM deu origem a uma Semana da Cultura em Mira de Aire nos anos de 2001 e 2002. Em 2003, ano do seu 25º aniversário, participou na 1ª Semana Cultural da Concelhia levada a cabo pela Câmara Municipal de porto de Mós, facto que se repetiu nos anos seguintes. Nos anos de 2004 e 2005 colaborou com a Semana Cultural do Agrupamento de Escolas de Mira de Aire e Alvados, e também com a Festa de Encerramento do Ano, em 2006. Organizou, em conjunto com este mesmo agrupamento, as celebrações do Dia Internacional da Música, no ano de 2007.
            Em 5 de Junho de 2003 foi agraciado com um Voto de Louvor concedido pela Exmª Assembleia Municipal de Porto de Mós.        


Publicado por Mirenses às 18:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Escola de Karaté-Do de Mira de Aire

 

            A prática da modalidade de karaté em Mira de Aire teve início por volta de 1979, quando um grupo de mirenses, que já praticava esta modalidade em Fátima, decidiu convidar um mestre de karaté para vir dar instrução em Mira de Aire, que já ensinava a modalidade nessa mesma escola. Este mestre, Lutero Ferreira, proveio da África do Sul e durante os três anos que esteve em Mira de Aire deu instrução no pavilhão da Nossa Senhora da Boa Morte. Após este período, sucedeu-se um interregno que durou cerca de oito anos.
            Em 1990, com a vinda do mestre José Carlos, pertencente à associação Amicale de Santarém, foi retomada a prática da modalidade, tendo como local de treino a Escola Secundária de Mira de Aire.
            A partir de 1993, devido à indisponibilidade deste mestre, a instrução ficou a cargo de Manuel Carlos dos Santos Rodrigues, facto que se prolongou durante vários anos até 2005. Durante este intervalo de tempo, o local de treino foi alterado duas vezes. Da primeira vez os alunos moveram-se da Escola Secundária, para a Escola Preparatória Dr. Luciano Justo Ramos, regressando, da segunda vez, à primeira escola, por volta do ano de 2002. No percurso deste período de 1993 a 2005, a modalidade contou com uma média de 15 a 20 alunos, de uma faixa etária bastante diversificada.
            Miguel Rodrigues, aluno da escola desde 1990, tomou a dianteira da escola, após ter feito uma formação de karaté bastante diversificada (possui a categoria de cinturão negro 3º Dan). Assumiu-se como dinamizador da modalidade, tendo como apoio o antigo instrutor. Criou um projecto em conjunto com o Agrupamento de Escolas de Mira de Aire e Alvados, que tinha como objectivo o ensinamento desta modalidade nas diferentes escolas.
            Foi criado um protocolo com as escolas e esta escola de karaté foi oficializada, passando a ter como nome “Escola de Karaté-Do de Mira de Aire – Associação”.                   
            Hoje, a escola conta com uma média de 120 alunos, tendo alguns deles ganho alguns prémios a nível regional, nacional e até internacional. Um dos prémios de maior destaque é o de vice-campeão conquistado por Miguel Rodrigues.  
 


Publicado por Mirenses às 17:34
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Breve Historial sobre o Agrupamento de Escolas de Mira de Aire e Alvados

 

Em Mira de Aire até à década de 60 era ministrado apenas o ensino primário, na única escola construída para o efeito, no terreno onde actualmente se encontram as instalações do Centro de Saúde.
         A criação de um estabelecimento de ensino secundário na vila surgiu da necessidade de valorizar culturalmente a região, de forma a acompanhar o que a indústria e o comércio locais tinham conseguido alcançar no campo da promoção económica. Esta ideia foi dinamizada pelo Dr. Luciano Justo Ramos, que a 1 de Outubro de 1962 fundou o Externato de Mira de Aire, sedeado na antiga fábrica de refrigerantes de Joaquim Jorge & Filhos, Lda. Posteriormente, em 1966, o Externato passou a funcionar nas novas instalações situadas na Rua Luís de Camões. Este estabelecimento de ensino foi oficializado em Julho de 1973 com o Curso Geral dos Liceus e o Curso Geral do Comércio.
         Tendo em conta o aumento populacional e a degradação do edifício onde era ministrado o ensino primário, construiu-se em 1968 um edifício do Plano dos Centenários, na Rua Professor Santos Baptista, com 8 salas de aula, onde eram leccionadas as quatro primeiras classes do nosso ensino público. No ano lectivo 1987/88 iniciou a sua actividade o Jardim de Infância numa das salas deste edifício.
         Em 1971 construiu-se em Alvados um outro edifício do Plano dos Centenários com apenas uma sala de aula e que se destinava a ministrar também o ensino primário às crianças desta aldeia. Posteriormente, em 1986 o edifício foi ampliado e ainda hoje se mantêm as mesmas duas salas.
         As últimas edificações escolares públicas situadas na vila de Mira de Aire foram inauguradas em 1984: a Escola Primária Nº2 de Mira de Aire, situada na Rua da Sobreirinha, edifício do tipo P3, com 8 salas de aula e a Escola Secundária de Mira de Aire, situada na Rua Constantino Laureano Duque, constituída por 2 blocos, sendo um deles para a prática lectiva. No ano lectivo 1998/99 iniciou a sua actividade o Jardim de Infância Nº2 de Mira de Aire, em duas salas do edifício da Escola Primária Nº 2 de Mira de Aire.
         Finalmente, em 1987 foi inaugurado o Jardim de Infância de Alvados, situado junto ao Centro de Saúde, na parte posterior ao edifício da Junta de Freguesia.
         No ano escolar de 1998/99 iniciou-se a aplicação do novo regime de autonomia, administração e gestão dos estabelecimentos da educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário, na sequência da aprovação do Decreto-Lei nº 115-A/98, de 4 de Maio. Assim, após ouvidas as entidades competentes, constituiu-se, no início do ano lectivo de 1999/2000, o Agrupamento de Escolas de Mira de Aire e Alvados, enquanto unidade organizacional dotada de órgãos próprios de administração e gestão: Assembleia de Agrupamento, Conselho Executivo, Conselho Pedagógico, Conselho Administrativo e com um Projecto Educativo comum, que pretende favorecer um percurso sequencial e articulado dos alunos; superar situações de isolamento de estabelecimentos; prevenir a exclusão social; reforçar a capacidade pedagógica; racionalizar os recursos existentes; garantir a aplicação de um regime de autonomia; valorizar experiências e enquadrar projectos. Este Agrupamento de Escolas abrange todas as instituições directamente dependentes do Ministério da Educação e das freguesias de Mira de Aire e Alvados. No ano lectivo de 2007/2008 a rede escolar é assim constituída:
  • Jardim-de-infância de Alvados – 17 alunos
  • Jardim-de-infância Nº1 de Mira de Aire – 20 alunos
  • Jardim-de-infância Nº2 de Mira de Aire – 45 alunos
  • Escola Básica do 1º Ciclo de Alvados – 25 alunos
  • Escola Básica do 1º Ciclo Nº1 de Mira de Aire – 81 alunos
  • Escola Básica do 1º Ciclo nº2 de Mira de Aire – 80 alunos
  • Escola Básica do 2º Ciclo – Dr. Luciano Justo Ramos – 103 alunos
  • Escola Secundária + 3 CEB de Mira de Aire – 244 alunos

 

VISITAR ESCOLAS

 

 



Publicado por Mirenses às 00:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

27
28
29
30
31


Posts

Home

Creche "O Pinguim"

Agrupamento de Escolas de...

Coral Gaudia Vitae

União Recreativa Mirense

Círculo Cultural Mirense

Escola de Karaté-Do de Mi...

Breve Historial sobre o A...

Rancho Folclórico de Mira...

Bombeiros Voluntários de ...

Abrigo Familiar Casa S. ...

Evolução do trabalho

Associação do Amparo

Ambiente

Estabelecimentos de Ensin...

Cultura e Recreio

Breve historial de Mira d...

A nossa escola

Situação geográfica

Mira de Aire

Cidades Criativas

Instituições/Associações

Desporto

Associações Culturais

Instituições de carácter ...

Links
Mais sobre nós
Pesquisar neste blog